Just another WordPress.com weblog

A incrível história da fuga que não ocorreu…

Um determinado órgão público que trabalha com o sistema penitenciário convocou a imprensa para falar a respeito de fugas de um grupo de detentos. Assim, repórteres, cinegrafistas, fotógrafos, iluminadores e estagiários foram à tal coletiva para tomar nota de toda a situação.

Logo descobriram que não houve fuga: a tal instituição, com o apoio da polícia, conseguiu impedir que os detentos dessem no pé e conquistassem a liberdade.

Pergunta: se não houve fuga, se era apenas um plano dos detentos que não deu certo e se eles nem chegaram a pisar fora, além das muralhas, qual era o fato a ser abordado na coletiva? Impedir que os detentos tentem fugir e que eles permaneçam nos presídios não é o trabalho do Estado? Então, por que convocar a imprensa só para falar sobre a obrigação diária do Estado?

A verdade é que: o titular da pasta quer estar em evidência. E seus assessores, que não querem ser demitidos, têm que mostrar por onde. Assim, a imprensa é bombardeada por e-mails, notas, releases enaltecendo o trabalho deste ou daquele outro secretário de Estado.

Se fosse algo de interesse da imprensa e que questionasse o trabalho de tal órgão público, com certeza isso não seria divulgado. Não haveria coletivas, notas ou qualquer coisa do tipo. Os meios de comunicação descobririam apenas através de suas fontes fidedignas. Lamentável!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s